Export ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: https://bdtd.ucb.br:8443/jspui/handle/tede/3135
Type: Tese
Title: Fatores associados a imagem corporal em universitários da área da saúde e de humanas
Author(s): Carvalho, Leyla Regis de Meneses Sousa 
First Advisor: Ferrari, Elisa Pinheiro
Summary: O objetivo do estudo foi verificar os fatores associados a imagem corporal em universitários da área da saúde e de humanas. Trata-se de uma pesquisa descritiva, com participação de 620 universitários, sendo 52.74% (n=327) do sexo feminino e 47.25% (n=293) do sexo masculino, os quais foram agrupados em duas áreas de formação: área da saúde e humanas de um Centro Universitário do município de Teresina, PI. A insatisfação da imagem corporal foi avaliada por meio das escalas de silhuetas corporais propostas por Stunkard et al.,(1983) e, para classificar os perfis tipológicos do esquema de gênero do autoconceito, foram utilizados o inventário dos esquemas de gênero do autoconceito para o sexo masculino - IMEGA (GIAVONI; TAMAYO, 2003) e o Inventário dos esquemas de gênero do autoconceito para o sexo feminino – IFEGA (GIAVONI; TAMAYO, 2005). Para análise dos dados foi empregado o teste do Qui-quadrado e Exato de Fisher para verificar a associação entre a insatisfação com a imagem corporal e as variáveis independentes (sexo e esquemas de gênero do autoconceito). Foi realizada uma análise de Regressão Logística, estimando-se a razão de chances (oddsratio) e intervalos de confiança de 95%. Em todas as análises foram adotados níveis de significância de 5%, utilizando o programa Statistical Package for the Social Science - SPSS® , versão 20.0. Após a análise dos dados verificou-se que as mulheres apresentaram insatisfação com a imagem corporal por excesso de peso(54,3%), enquanto nos homens verificou-se uma maior proporção de insatisfação tanto por magreza quanto por excesso ambos com (34.6%). Quanto à insatisfação por área de formação, as acadêmicas da área da saúde (51.7%) e humanas (60.2%) manifestaram insatisfação por excesso de peso. Nos acadêmicos do sexo masculinos da área da saúde houve insatisfação por magreza (35.7%) e nos acadêmicos de humanas houve insatisfação por excesso (41.5%). Quanto aos esquemas de gênero do autoconceito, as universitárias de um modo geral foram classificadas como heretoesquemáticas femininas (56.7%), sendo que da área da saúde foram classificadas como isoesquemáticas (54.7%) e da área de humanas heteroesquemáticas femininas (100%). Entre os acadêmicos do sexo masculino no geral foram classificados como isoesquemáticos (38.9%), sendo que os da área da saúde foram classificados como isoesquemáticos (39.1%) e da área de humanas heteroesquemáticos masculinos e isoesquemáticos com este mesmo percentual (37.7%). Com relação aos esquemas de gênero do autoconceito e a insatisfação com a imagem corporal os isoesquemáticos manifestaram maior satisfação (33.2%), porém, a insatisfação por excesso de peso foi prevalente entre as heteroesquemáticas femininas (51.2%), e por magreza a insatisfação foi maior nos heteroesquemáticos masculinos (35.2%). Independente da prática ou não de exercícios físicos, a insatisfação por excesso de peso foi prevalente (48.2%), sendo um pouco menor entre os praticantes de exercícios. Sugere-se futuras pesquisas nesta temática como: comparar os perfis tipológicos de gênero por curso. Espera-se que este estudo seja um meio para se advertir os profissionais, principalmente da área da saúde, para que assim se possa aprimorar a formação de profissionais habilitados para atuarem no âmbito da promoção da saúde integral.
Abstract: The aim of this study was to verify the factors associated with body image in health and human university students. This is a descriptive study, with the participation of 620 university students, 52.74% (n=327) female and 47.25% (n=293) male, which were grouped into two areas of education: health and humanities area of a University Center of the municipality of Teresina, PI. Body image dissatisfaction was assessed using the scales of body silhouettes proposed by Stunkard et al (1983) and, to classify the typological profiles of the self-concept gender scheme, the inventory of self-concept gender schemes for males - IMEGA (GIAVONI; TAMAYO, 2003) and the Inventory of self-concept gender schemes for females - IFEGA (GIAVONI; TAMAYO, 2005). Fisher's Chi-square and Exact test was used for data analysis to verify the association between body image dissatisfaction and independent variables (gender and autoconceito gender schemes). A Logistic Regression analysis was performed, estimating the odds ratio (odds ratio) and 95% confidence intervals. In all analyses, significance levels of 5% were adopted using the Statistical Package for the Social Science - SPSS® program, version 20.0. After data analysis, it was found that women presented dissatisfaction with body image due to overweight (54.3%), while in men there was a higher proportion of dissatisfaction both due to thinness and excess both (34.6%). Regarding dissatisfaction by the area of education, health students (51.7%) and human (60.2%) expressed dissatisfaction with overweight. In male health students there was dissatisfaction with thinness (35.7%) and in human students there was dissatisfaction with excess (41.5%). As for the gender schemes of the self-concept, the university students were generally classified as female heretosquematics (56.7%), and in the health area they were classified as isoquematic (54.7%) and in the area of female heteroquematic human beings (100%). Among male students in general, they were classified as isoquematic (38.9%), and those in the health area were classified as isoquematic (39.1%) and in the area of male heteroquematic and isoquematic human beings with this same percentage (37.7%). Regarding the gender schemes of the self-concept and the dissatisfaction with body image, the isoquematics showed greater satisfaction (33.2%), however, dissatisfaction due to overweight was prevalent among female heteroquematics (51.2%), and due to thinness, dissatisfaction was higher in male heteroquematics (35.2%). Regardless of the practice or not of physical exercises, dissatisfaction with overweight was prevalent (48.2%), being slightly lower among exercise. Future research on this theme is suggested, such as: comparing typological gender profiles by course. It is expected that this study will be a means to warn professionals, especially in the health area, so that the training of professionals qualified to work in the scope of integral health promotion can be improved.
Keywords: Gênero
Identidade de gênero
Imagem corporal
Jovens
Gender
Gender identity
Body image
Youth
CNPq: CNPQ::CIENCIAS DA SAUDE::EDUCACAO FISICA
Language: por
Parents: Brasil
Publisher: Universidade Católica de Brasília
Institution Abbreviation: UCB
Department: Escola de Saúde e Medicina
Program: Programa Stricto Sensu em Educação Física
Citation: CARVALHO, Leyla Regis de Meneses Sousa. Fatores associados a imagem corporal em universitários da área da saúde e de humanas. 2022. 94 f. Tese (Programa Stricto Sensu em Educação Física) - Universidade Católica de Brasília, Brasília, 2022.
Access Type: Acesso Parcial
URI: https://bdtd.ucb.br:8443/jspui/handle/tede/3135
Document date: 9-Jul-2022
Appears in Collections:Programa de Pós-Graduação em Educação Física

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
LeylaRegisTeseParcial2022.pdfTese (Parcial)525.78 kBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.