Export ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: https://bdtd.ucb.br:8443/jspui/handle/tede/3079
Type: Tese
Title: Efeitos agudos do treinamento resistido com elásticos sobre o estresse oxidativo em pessoas com Síndrome de Down e determinação do módulo de elasticidade de tubos elásticos
Author(s): Reis, Andrea Lucena 
First Advisor: Rosa, Thiago dos Santos
First co-advisor: Ide, Bernardo Neme
Summary: INTRODUÇÃO: Pessoas com Síndrome de Down apresentam hipotonia, frouxidão ligamentar, fragilidade articular e força muscular reduzida que por sua vez está relacionada com a diminuição da capacidade funcional e independência. Além disso, têm índices elevados de biomarcadores de estresse oxidativo que podem levar ao desenvolvimento de doenças. Uma das maneiras de intervir nesse processo é por meio de uma sessão aguda de TRE. OBJETIVO: avaliar o efeito de uma sessão aguda do TRE sobre o estresse oxidativo em pessoas com e sem SD e quantificação da constante elástica dos tubos elásticos utilizados em programas de reabilitação neuromuscular, prevendo a força em função da equação de regressão linear de acordo com seu alongamento. MÉTODO: a amostra foi composta por 23 participantes (homens e mulheres) alocados em dois grupos: o grupo de pessoas com SD (SD; n=11; idade=29 ± 5) e o grupo de pessoas sem SD (CTL; n=12; idade=43±4). Os dois grupos realizaram uma sessão aguda de TRE que consistiu em 3 séries de 12 repetições com 30 s de intervalo de descanso entre as series e intervalo de 2 minutos entre os exercícios. Realizaram os seguintes exercícios 1) flexão do cotovelo; 2) extensão do cotovelo; 3) flexão do joelho; 4) extensão do joelho; 5) remada; 6) supino em pé; e 7) agachamento. A normalidade e homogeneidade dos dados foram verificados pelos testes de Shapiro-Wilk e Levene, respectivamente. Foi feita a análise de variância (ANOVA) para medidas repetidas com interação intra- e entre-grupos com Post-Hoc de Turkey. O nível de significância foi definido como 5% (p<0,05) e os dados são expressos como ± desvio padrão. Com o objetivo de minimizar o erro do tipo II nas comparações, foi aplicado um Teste t para verificar possíveis diferenças entre deltas (Δ), que foram calculados da seguinte forma: Δ = Pós-treinamento – Pré-treinamento. Por fim, foram realizadas associações entre variáveis utilizando-se correlação de Pearson com um agrupamento dos grupos. Todos os procedimentos foram realizados com auxílio dos softwares estatísticos: Statistical Package for the Social Sciences (SPSS v.21.0) e GraphPad Prism (v.6.0). RESULTADOS: o grupo SD apresentou valores mais elevados pré e pós-sessão para F2-isoprostano, 8OHdG e alantoína em comparação com o CTL (p<0.0001). Os valores do ácido úrico aumentaram da linha de base para a pós-sessão para CTL, e o grupo SD pré apresentou valores mais elevados em comparação com o CTL pré (p<0.0001). A análise delta revelou que o grupo SD apresentou menor variação para F2-isoprostano (p=0,0289), 8OHdG (p=0,0012), ácido úrico (p=0,0087) e alantoína (p=0,0013) que CTL. O grupo SD apresentou valores mais elevados pré e pós-sessão para IL-6 em comparação com o CTL (p=0,0208). Em relação ao IL-10, o grupo SD apresentou valores baixos antes e pós-sessão do que com o CTL (p=0,0374). Os valores da relação TNF-α e TNF-α/IL-10 foram maiores para SD do que CTL no pré-sessão sem diferença pós-sessão. Não foram identificadas diferenças entre os grupos para análise delta (p>0,05). Correlações inversas e significativas foram encontradas entre as forças totais e F2-isoprostano, 8OHdG, ácido úrico, alantoína, IL-6, TNF-α, TNF-α/IL-10. Considerando que foi encontrada correlação positiva e significativa entre o IL-10 e as forças totais. A força total foi 53% menor para SD. CONCLUSÃO: pessoas com SD têm uma menor elevação transitória do estresse oxidativo após uma sessão aguda de TRE em comparação com pessoas sem a síndrome. Ademais, o estudo traz novas perspectivas sobre a quantificação da carga de treinamento a distâncias menores o que dá maior precisão à medição e, consequentemente, um melhor controle da carga de treinamento ao utilizar tubos elásticos em programas de treinamento de força.
Abstract: INTRODUCTION: People with Down Syndrome have hypotonia, ligament laxity, joint fragility and reduced muscle strength, which in turn is related to decreased functional capacity and independence. In addition, they have high levels of oxidative stress biomarkers that can lead to the development of diseases. One of the ways to intervene in this process is through an acute session of ERT. PURPOSE: to evaluate the effect of an acute session of SBT on oxidative stress in people with and without DS and quantification of the elastic constant of the elastic tubes used in neuromuscular rehabilitation programs, predicting the force as a function of the linear regression equation according to its stretching. METHOD: the sample consisted of 23 participants (men and women) divided into two groups: the group of people with DS (SD; n=11; age=29 ± 5) and the group of people without DS (CTL; n=12 ; age=43±4). Both groups performed an acute ERT session that consisted of 3 sets of 12 repetitions with 30 s rest interval between sets and a 2-minute rest interval between exercises. They performed the following exercises 1) elbow flexion; 2) elbow extension; 3) knee flexion; 4) knee extension; 5) rowing; 6) standing bench press; and 7) squats. Data normality and homogeneity were verified by the Shapiro-Wilk and Levene tests, respectively. Analysis of variance (ANOVA) was performed for repeated measures with intra- and inter-group interaction with Turkey's Post-Hoc. The significance level was defined as 5% (p<0.05) and data are expressed as ± standard deviation. In order to minimize the type II error in the comparisons, a t test was applied to verify possible differences between deltas (Δ), which were calculated as follows: Δ = Post-training – Pre-training. Finally, associations were made between variables using Pearson's correlation with a grouping of groups. All procedures were performed with the help of statistical software: Statistical Package for the Social Sciences (SPSS v.21.0) and GraphPad Prism (v.6.0). RESULTS: the SD group had higher pre- and post-session values for F2-isoprostane, 8OHdG and allantoin compared to the CTL (p<0.0001). Uric acid values increased from baseline to post-session for CTL, and the pre-SD group had higher values compared to the pre-CTL (p<0.0001). Delta analysis revealed that the SD group showed less variation for F2-isoprostane (p=0.0289), 8OHdG (p=0.0012), uric acid (p=0.0087) and allantoin (p=0.0013) that CTL. The SD group had higher pre- and post-session values for IL-6 compared to the CTL (p=0.0208). In relation to IL-10, the SD group presented lower values before and after the session than with the CTL (p=0.0374). TNF-α and TNF-α/IL-10 ratio values were higher for SD than for CTL in the pre-session with no post-session difference. No differences were identified between groups for delta analysis (p>0.05). Significant inverse correlations were found between total strengths and F2-isoprostane, 8OHdG, uric acid, allantoin, IL-6, TNF-α, TNF-α/IL-10. Considering that a positive and significant correlation was found between IL-10 and total strengths. Total strength was 53% lower than SD. CONCLUSION: People with DS have a lower transient elevation of oxidative stress after an acute session of ERT compared to people without the syndrome. Furthermore, the study brings new perspectives on the quantification of the training load at shorter distances, which gives greater precision to the measurement and, consequently, a better control of the training load when using elastic tubes in strength training programs. Keywords
Keywords: Sessão aguda de treino de força
Síndrome de Down
Resistência elástica
Valanço redox
Estresse oxidativo
Defesa antioxidante
Acute strength training session
Down Syndrome
Elastic resistance
Redox balance
Oxidative stress
Antioxidant defense
CNPq: CNPQ::CIENCIAS DA SAUDE::EDUCACAO FISICA
Language: por
Parents: Brasil
Publisher: Universidade Católica de Brasília
Institution Abbreviation: UCB
Department: Escola de Saúde e Medicina
Program: Programa Stricto Sensu em Educação Física
Citation: REIS, Andrea Lucena. Efeitos agudos do treinamento resistido com elásticos sobre o estresse oxidativo em pessoas com Síndrome de Down e determinação do módulo de elasticidade de tubos elásticos. 2022. 103 f. Tese (Programa Stricto Sensu em Educação Física) - Universidade Católica de Brasília, 2022.
Access Type: Acesso Aberto
URI: https://bdtd.ucb.br:8443/jspui/handle/tede/3079
Document date: 1-Aug-2022
Appears in Collections:Programa de Pós-Graduação em Educação Física

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
AndreaLucenaReisTese2022.pdfTese2.21 MBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.