Export ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: https://bdtd.ucb.br:8443/jspui/handle/tede/3064
Type: Dissertação
Title: Dinâmica de casais com filhos com transtorno do espectro autista: desafios e impactos na conjugalidade
Author(s): Gavaldão, Angélica de Lucas 
First Advisor: Penso, Maria Aparecida
Summary: Trata-se de uma pesquisa qualitativa, cujo tema é compreender a dinâmica conjugal e desafios vivenciados por casais que possuem um filho com Transtorno do Espectro Autista (TEA), ao longo do Ciclo de Vida Familiar. A Terapia Familiar Estrutural foi a abordagem teórica utilizada para embasar este estudo, bem como os conceitos de Ciclo de Vida Familiar e diretrizes diagnósticas para o TEA. Foram sujeitos, quatro casais que possuíam um filho, com o transtorno. Os instrumentos utilizados foram o Questionário Sociodemográfico e a Entrevista Semiestruturada. As informações obtidas na entrevista foram processadas pelo software IRAMUTEQ R, que auxiliou principalmente na elaboração das quatro categorias de análise: “Categoria 1 – A criança diferente: impactos no Ciclo de Vida Familiar”, reuniu as percepções do casal sobre os sintomas de TEA e as consequências da sua identificação no desenvolvimento da família. Observou-se que os obstáculos são difíceis de ser traspostos, pois são permeados pelo despreparo das famílias em lidar com o TEA e também com a dificuldade de lidar com as idealizações prévias quanto a criança; “Categoria 2 - A construção das regras e da autoridade e o desempenho dos e papéis conjugais e parentais em casais com um filho com TEA”, abordou as dificuldades enfrentadas por casais com um filho com a condição, em relação à vivência da conjugalidade e da parentalidade. A chegada um filho com TEA, com toda a sintomatologia e peculiaridades desta condição, tornam os pais ainda mais centrados nas questões relacionadas à criança, ocasionando um declínio da conjugalidade, sem perspectivas para ser retomada; “Categoria 3 - Administrando o tempo do casal e da criança”, tratou de questões relacionadas ao tempo dentro do Ciclo de Vida Familiar e debateu sobre a sincronicidade entre os tempos individuais e o tempo familiar. Foi possível identificar que o tempo do casal está comprometido em razão da lentificação do tempo de desenvolvimento da criança com TEA, impactando o par parental, que passa a viver sobreposições de etapa do Ciclo de Vida Familiar; “Categoria 4 - A equipe de saúde como um terceiro elemento na relação”, abordou a relação entre o casal e a equipe de saúde, responsável pelo diagnóstico, tratamento e acompanhamento do filho com TEA. Observou-se que os especialistas em saúde são figuras centrais na vida destas famílias, passando a funcionar como um dos parceiros da relação, tendo um papel fundamental nas decisões da família. O estudo contribuiu para demonstrar que o os casais entrevistados sofrem impacto em sua conjugalidade, quanto à existência de um filho com TEA. A sobrecarga de cuidados e a dependência com a equipe de saúde, afetam o casal em especial a mãe, que foi indicada como cuidadora principal. Não foram demonstrados indícios nos relatos de previsão para retomada dos investimentos na conjugalidade, já que os pais ainda não conseguem ter uma visão clara do desenvolvimento e do futuro do filho com TEA.
Abstract: This is a qualitative research, whose theme is to understand the marital dynamics and challenges experienced by couples who have a child with Autistic Spectrum Disorder (ASD) throughout the Family Life Cycle. Structural Family Therapy was the theoretical approach used to support this study, as well as the concepts of Family Life Cycle and diagnostic guidelines for ASD. The subjects were four couples who had a child with the disorder. The instruments used were the Sociodemographic Questionnaire and the Semi-Structured Interview. The information obtained in the interview was processed by the IRAMUTEQ R software, which mainly assisted in the elaboration of the four categories of analysis: “Category 1 - Different children: impacts on the Family Life Cycle”, gathered the couple's perceptions about the symptoms of ASD and the consequences of their identification on family development. Obstacles are difficult to overcome because they are permeated by families' unpreparedness in dealing with ASD and also the difficulty of dealing with previous idealizations regarding the child; “Category 2 - The construction of rules and authority and the performance of marital and parental roles in couples with a child with ASD”, addressed the difficulties faced by couples with a child with the condition in relation to the experience of conjugality and parenting. The arrival of a child with ASD, with all the symptomatology and peculiarities of this condition, makes parents even more focused on issues related to the child, causing a decline in conjugality, with no prospects for resuming; “Category 3 - Managing Couple and Child Time,” addressed time-related issues within the Family Life Cycle and discussed the synchronicity between individual and family time. It was possible to identify that the couple's time is compromised due to the slower developmental time of the child with ASD, impacting the parental pair, who starts to live overlaps of the Family Life Cycle stage; “Category 4 - The health team as a third element in the relationship”, addressed the relationship between the couple and the health team, responsible for the diagnosis, treatment and follow-up of the child with ASD. It was observed that health specialists are central figures in the lives of these families, working as one of the relationship's partners, playing a fundamental role in family decisions. The study contributed to demonstrate that the interviewed couples have an impact on their marital status, regarding the existence of a child with ASD. The burden of care and dependence on the health team affect the couple, especially the mother, who was indicated as the primary caregiver. No evidence has been shown in the forecast reports for resumption of marital investments, as parents are still unable to have a clear view of the development and future of their child with ASD.
Keywords: Relações familiares
Conjugalidade
Autismo
Family relations
Conjugality
Autism
CNPq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::PSICOLOGIA
Language: por
Parents: Brasil
Publisher: Universidade Católica de Brasília
Institution Abbreviation: UCB
Department: Escola de Humanidades, Negócios e Direito
Program: Programa Stricto Sensu em Psicologia
Citation: GAVALDÃO, Angélica de Lucas. Dinâmica de casais com filhos com transtorno do espectro autista: desafios e impactos na conjugalidade. 2019. 160 f. Dissertação (Programa Stricto Sensu em Psicologia) - Universidade Católica de Brasília, Brasília, 2019.
Access Type: Acesso Parcial
URI: https://bdtd.ucb.br:8443/jspui/handle/tede/3064
Document date: 17-Dec-2019
Appears in Collections:Programa de Pós-Graduação em Psicologia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
AngelicadeLucasGavaldaoDissertacaoParcial2019.pdfDissertação (Parcial)1.23 MBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.