Export ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: https://bdtd.ucb.br:8443/jspui/handle/tede/2916
Type: Dissertação
Title: Prevalência dos transtornos do sono em idosos usuários de álcool e drogas ilícitas atendidos em CAPS AD do Distrito Federal
Author(s): Reckziegel, Luciana Côrtes de Oliveira Lima 
First Advisor: Gomes, Lucy de Oliveira
Summary: A dependência de álcool e drogas ilícitas pela população idosa consiste-se em um fenômeno complexo e multifatorial, mas pouco ainda tem sido estudado sobre o impacto desse abuso na qualidade do sono na população idosa. Portanto, diante da gravidade e da relevância do tema abordado, este estudo objetivou avaliar a prevalência de transtornos do sono em idosos dependentes de álcool e drogas em idosos atendidos em centro de tratamento especializado. Os idosos (n=50, idade média de 63,1 ± 3,88 anos) responderam ao Índice de Qualidade de Sono de Pittsburgh (PSQI), Escala de Sonolência de Epworth (ESE), Questionário STOP Bang (QSB), Índice de Gravidade de Insônia (IGI) e forneceram dados sociodemográficos. Os idosos eram, em sua maioria, homens (84%), com média de idade de 63,1±3,8 anos, em relação ao estado civil, 56% eram casados, 22% se declararam solteiros, 16% separados ou divorciados e 6% viúvos. O nível de escolaridade mais frequente foi o fundamental completo, correspondendo a 40% dos idosos. Somente 4% dos participantes cursaram o ensino superior e apenas 2% completaram-no. A taxa de desemprego foi de 24% e 32% dos idosos entrevistados eram aposentados. Verificou-se que 96% dos idosos apresentavam sono de má qualidade. Sendo que 54% dos idosos apresentou insônia moderada ou grave. Observou-se que 60% dos idosos demoravam mais que 60 minutos para adormecer e 52% dos idosos usuários de álcool e drogas referiram que dormem menos de 5 horas por noite. Os fatores apontados mais frequentemente como causadores de transtornos do sono, de acordo com o PSQI, foram: levantar-se para ir ao banheiro (76%), acordar no meio da noite ou de manhã muito cedo (74%) e presença de queixas álgicas (38%). Ao se analisar a sonolência diurna excessiva em idosos usuários de álcool e drogas, 28% apresentou grave sonolência diurna excessiva. Além disso, o estudo constatou que 86% dos idosos usuários de álcool e/ou drogas em tratamento apresentou risco elevado para Síndrome da Apneia/Hipopneia Obstrutiva do sono (SAHOS). Acredita-se que o diagnóstico adequado de transtornos do sono em idosos usuários de álcool e drogas possa contribuir para realização políticas públicas que promovam o tratamento adequado e envelhecimento bem-sucedido desta população.
Abstract: Drug and alcohol dependence among the elderly people is a complex and multifactorial phenomenon, but little has yet been studied about the impact of this abuse on the sleep quality among elderly people. Therefore, in view of the seriousness and relevance of the topic addressed, this study aimed to assess the prevalence of sleep disorders among elderly people in treatment at a specialized treatment center for drug and alcohol abuse. The elderly (n = 50, mean age 63.1 years) responded to the Pittsburgh Sleep Quality Index (PSQI), Epworth Sleepiness Scale (ESE), STOP Bang questionnaire (QSB), Insomnia Severity Index (IGI) and provided sociodemographic data. The elderly were mostly men (84%), with an average age of 63.1 ± 3.8 years, in relation to marital status, 56% were married, 22% declared themselves single, 16% separated or divorced and 6% widowed. The most frequent level of education was the complete elementary school, corresponding to 40% of the elderly. Only 4% of participants attended higher education and only 2% completed it. The unemployment rate was 24% and 32% of the elderly interviewed were retired. It was found that 96% of the elderly had poor quality sleep. 54% of the elderly had moderate or severe insomnia. It was observed that 60% of the elderly took more than 60 minutes to fall asleep and 52% of the elderly alcohol and drug users reported that they sleep less than 5 hours a night. The factors most frequently pointed out as causing sleep disorders, according to the PSQI, were: getting up to go to the bathroom (76%), waking up in the middle of the night or very early in the morning (74%) and the presence of complaints pain (38%). When analyzing excessive daytime sleepiness in elderly alcohol and drug users, 28% had severe excessive daytime sleepiness. In addition, the study found that 86% of elderly users of alcohol and / or drugs being treated were at high risk for Obstructive Sleep Apnea / Hypopnea Syndrome (OSAHS). It is believed that the proper diagnosis of sleep disorders in elderly drug users can contribute to the realization of public policies that promote the adequate treatment and successful aging of this population.
Keywords: Idosos
Transtornos do sono
Transtornos relacionados ao uso de substâncias
Addiction
Insomnia
Elderly
CNPq: CNPQ::CIENCIAS DA SAUDE
Language: por
Parents: Brasil
Publisher: Universidade Católica de Brasília
Institution Abbreviation: UCB
Department: Escola de Saúde e Medicina
Program: Programa Stricto Sensu em Gerontologia
Citation: RECKZIEGEL, Luciana Côrtes de Oliveira Lima. Prevalência dos transtornos do sono em idosos usuários de álcool e drogas ilícitas atendidos em CAPS AD do Distrito Federal. 2021. 75 f. Dissertação (Programa Stricto Sensu em Gerontologia) - Universidade Católica de Brasília, Brasília, 2021.
Access Type: Acesso Aberto
URI: https://bdtd.ucb.br:8443/jspui/handle/tede/2916
Document date: 12-Feb-2021
Appears in Collections:Programa de Pós-Graduação em Gerontologia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
LucianaCortesDissertacao2021.pdfDissertação1.82 MBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.