???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: https://bdtd.ucb.br:8443/jspui/handle/tede/2624
???metadata.dc.type???: Dissertação
Title: Qualidade de vida de adolescentes de uma escola pública do Distrito Federal e reflexões sobre Gerontologia Educacional
???metadata.dc.creator???: Farias, Vênus Déia A. de 
???metadata.dc.contributor.advisor1???: Silva, Henrique Salmazo da
???metadata.dc.description.resumo???: No âmbito do curso de vida o conceito de Qualidade de Vida (QV) ganha cada vez mais destaque. A adolescência, por tratar-se de uma fase da vida deflagrada por um conjunto de transições e formação de identidades, suscita a investigação das vivências em relação às transformações biológicas, sociais e psicológicas que compreendem a passagem da infância à vida adulta. No Brasil poucos estudos concentram-se em investigar a associação entre variáveis sociodemográficas, o papel dos avós e a QV dos adolescentes, o que contribui para a compreensão de variáveis de saúde e bem-estar psicossocial dessa fase da vida. Objetivo Geral: Investigar a qualidade de vida de adolescentes de uma escola pública do Distrito Federal, bem como a contribuição de variáveis sociodemográficas e da Gerontologia Educacional. Objetivos específicos foram: 1) investigar a QV de adolescentes de uma escola pública do Distrito Federal, bem como verificar associações entre QV e classe social, faixa etária do adolescente, e o papel da coabitação com o avô/avó no domicílio; 2) realizar uma revisão integrativa da literatura, o papel dos avós na qualidade de vida de adolescentes atendidos em instituições educacionais e de saúde, bem como as implicações de ser avô/avó aos idosos; e 3) descrever, por meio de um relato de experiência, a vivência de uma prática de educação ambiental intergeracional envolvendo adolescentes e idosos. Método: Foram investigados 54 estudantes de uma escola do Gama/Brasil, sendo 26 adolescentes de 10 a 11 anos do 5º ano Ensino Fundamental I (EFI) e 28 adolescentes com idade entre 14 a 15 anos do 1º ano Ensino Médio (EM). Resultados: Adolescentes do 1º ano do EM e do sexo feminino apresentaram menor pontuação no domínio emocional e psicossocial da PedsQL 4.0. Contudo, não houve associação entre QV, classe social e moradia com os avós, o que pode indicar a homogeneidade da amostra com relação a essas variáveis. Com relação à revisão de literatura, observou-se que apesar da variabilidade entre os achados, os avós forneceram apoio instrumental e emocional, favorecendo a saúde e a qualidade de vida dos adolescentes. O papel do avô, por sua vez, foi contextualizado pelas expectativas e relações sociais e familiares. No que se refere a vivência dos encontros intergeracionais, as atividades de educação ambiental configuraram-se como instrumentos para as transformações que ocorrem no campo da Gerontologia, apresentando-se como um espaço de interação, articulação dos saberes em saúde e reflexão sobre as relações intergeracionais. Conclusão: Adolescentes mais velhos e do sexo feminino constituem um dos grupos prioritários no contexto de ações de educação e promoção de saúde no âmbito da Saúde do Escolar por apresentar menor qualidade de vida nos domínios emocional e psicossocial. A associação entre QV e o papel dos avós necessita ser mais investigada, especialmente em famílias com conflitos de papéis parentais e em situações de disfuncionalidade familiar. Os achados da intervenção intergeracional, por sua vez, ressaltam as potencialidades do idoso como agente de educação para o meio ambiente, envelhecimento e promoção da saúde do escolar.
Abstract: In the course of the life course the concept of Quality of Life (QL) gains more and more prominence. Adolescence, because it is a phase of life triggered by a set of transitions and formation of identities, provokes the investigation of the experiences in relation to the biological, social and psychological transformations that comprise the transition from childhood to adult life. In Brazil, few studies focus on investigating the association between sociodemographic variables, the role of grandparents and the QL of adolescents, which contributes to the understanding of health and psychosocial well-being variables of this phase of life. quality of life of adolescents of a public school in the Federal District, as well as the contribution of sociodemographic variables and Educational Gerontology. Specific objectives were: 1) to investigate the QL of adolescents of a public school in the Federal District, as well as to verify associations between QL and social class, adolescent age group, and the role of cohabitation with the grandfather / grandmother at home; 2) to carry out an integrative review of the literature, the role of grandparents in the quality of life of adolescents assisted in educational and health institutions, as well as the implications of being grandfather / grandmother to the elderly; and 3) describe, through an experience report, the experience of an intergenerational environmental education practice involving adolescents and the elderly. METHODS: Fifty-four students from a Gama / Brazil school were investigated. Twenty-six adolescents from 10 to 11 years old from 5th year of Elementary School I (EFI) and 28 adolescents from 14 to 15 years old from 1st year of High School. Results: Adolescents in the first year of MS and females had lower scores in the emotional and psychosocial domain of PedsQL 4.0. However, there was no association between QoL, social class and housing with the grandparents, which may indicate the homogeneity of the sample in relation to these variables. Regarding the literature review, it was observed that despite the variability among the findings, the grandparents provided instrumental and emotional support, favoring the adolescents' health and quality of life. The role of the grandfather, in turn, was contextualized by social and family expectations and relationships. As far as intergenerational encounters are concerned, environmental education activities have become instruments for the transformations that occur in the field of Gerontology, presenting itself as a space for interaction, articulation of health knowledge and reflection on intergenerational relations . Conclusion: Older and female adolescents are one of the priority groups in the context of education and health promotion actions in the field of School Health because they present lower quality of life in the emotional and psychosocial domains. The association between QOL and the role of grandparents needs to be further investigated, especially in families with parental role conflicts and in situations of family dysfunction. The findings of intergenerational intervention, in turn, highlight the potential of the elderly as an agent of education for the environment, aging and health promotion of the school.
Keywords: Avós
Idosos
Adolescentes
Qualidade de vida
Grandparents
Quality of life
Adolescents
Elderly
???metadata.dc.subject.cnpq???: CNPQ::CIENCIAS DA SAUDE
Language: por
???metadata.dc.publisher.country???: Brasil
Publisher: Universidade Católica de Brasília
???metadata.dc.publisher.initials???: UCB
???metadata.dc.publisher.department???: Escola de Saúde e Medicina
???metadata.dc.publisher.program???: Programa Stricto Sensu em Gerontologia
Citation: FARIAS, Vênus Déia A. de. Qualidade de vida de adolescentes de uma escola pública do Distrito Federal e reflexões sobre Gerontologia Educacional. 2019. 97 f. Dissertação (Programa Stricto Sensu em Gerontologia) - Universidade Católica de Brasília, Brasília, 2019.
???metadata.dc.rights???: Acesso Aberto
URI: https://bdtd.ucb.br:8443/jspui/handle/tede/2624
Issue Date: 10-Jun-2019
Appears in Collections:Programa de Pós-Graduação em Gerontologia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
VenusDeiaA.deFariasDissertacao2019.pdfDissertação2.36 MBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.