???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: https://bdtd.ucb.br:8443/jspui/handle/tede/2314
???metadata.dc.type???: Tese
Title: Psicodinâmica do trabalho com servidores em estágio probatório
???metadata.dc.creator???: Camargo, Davi Fernando de 
???metadata.dc.contributor.advisor1???: Freitas, Lêda Gonçalves de
???metadata.dc.description.resumo???: Esta pesquisa tem por objetivo analisar a psicodinâmica do trabalho de servidores públicos em estágio probatório de uma Fundação Pública, utilizando como metodologia a clínica psicodinâmica do trabalho. Considera-se o estágio probatório como uma etapa sensível, determinante e decisiva na vida profissional do servidor público, repercutindo individual, institucional e socialmente. O referencial teórico utilizado é a psicodinâmica do trabalho, preconizada por Dejours (1992; 2004), tendo como desdobramento prático-metodológico a clínica psicodinâmica do trabalho. A clínica representa a oportunização de um espaço acessível e seguro para a expressão e ressignificação da vida laboral do sujeito. O estudo realizou oito sessões da clínica com a participação de onze servidores e de cinco clínicos, com cerca de sessenta minutos de duração, cada sessão. Todos os encontros foram gravados e transcritos na íntegra. Utilizou-se a técnica de análise de conteúdo, a qual possibilitou organizar os resultados e a discussão nas seguintes categorias: a) organização do trabalho, b) sentido do trabalho, c) mobilização subjetiva e prazer no trabalho, d) sofrimento, e e) estratégias defensivas. Observouse que a organização do trabalho é rígida, informatizada e permite pouco espaço para participação e discussão, mas, por outro lado, oferece expressivos benefícios institucionais como a remuneração, a estabilidade e o status em ser servidor público. Constatou-se que é o próprio servidor, na maioria dos casos, que dá sentido ao seu trabalho, se mobiliza, sente prazer, sofre e se defende, baseando-se principalmente nas escolhas e no vislumbre de outro trabalho ou mesmo de outra realidade. O sofrimento aparece nas relações com as chefias, no descrédito atribuído à avaliação de desempenho, bem como no encontro entre o prescrito e o real, tendo em vista que o prescrito em edital é diferente da atividade realizada, sendo essa caracterizada pela monotonia e repetição, com pouca margem para modificações e contribuições, sendo assim, não suficiente para a devida mobilização. Existe cooperação, sendo está ligada somente a aspectos técnicos referentes a demandas de trabalho. Percebe-se a ausência de estratégias coletivas de enfrentamento do que incomoda os servidores. Identificou-se que eles não possuem a sensação de pertencimento à Fundação, entendendo a fase de estágio como um período profissional passageiro. Por fim, o estudo mostra o desenvolvimento da psicodinâmica do trabalho, no ambiente especifico, para tornar visível o sofrimento no trabalho e a mobilização subjetiva. No entanto, no grupo estudado, percebeu-se uma limitação da clínica no que diz respeito a produzir maior interferência e envolvimento dos trabalhadores no contexto em que atuam: há uma ideia, na maioria dos participantes, de que o cargo atual é provisório e a mudança de cargo público algo certo Isso limitou o número de sessões realizadas, bem como demonstrou o não engajamento dos trabalhadores na busca por mudar a organização em que trabalham, uma vez que há uma busca individual por mudar de cargo público.
Abstract: This thesis aims at analyzing the psychodynamics of work related to public employees on probationary period from a Public Foundation using as methodology the psychodynamic of work. The probationary period is considered a sensitive, determinant and decisive stage in the professional life of the public employee, with individual, institutional and social repercussions. The theoretical framework used is the psychodynamics of work, advocated by Dejours (1992; 2004), having as its practical-methodological development the psychodynamic work clinic. The clinic represents the opportunity of an accessible and safe space for the expression and resignification of the working life of the subject. The study conducted eight clinic sessions with the participation of eleven public employees and five clinicians, with each session enduring for about sixty minutes. All the meetings were recorded and transcribed in full. The content analysis technique was used in order to organize the results and discussions in the following categories: a) work organization, b) meaning of work, c) subjective mobilization and pleasure at work, d) suffering, and e) Defensive strategies. It has been noted that the work organization is rigid, computerized and allows for rare opportunities for participation and discussion; however, on the other hand, it offers substantial institutional benefits such as remuneration, stability and the status of being a public employee. It has been found that it is the employee himself, in most cases, who gives meaning to his work, mobilizes himself, feels pleasure, suffers and defends himself, basing himself mainly on the choices available or on the mere glimpse of another work possibility or even another reality. The suffering appears in the relations with the leadership, in the discredit attributed to the evaluation of performance, as well as in the meeting between the prescribed and the real, considering that what is prescribed in the selection process is different from the activity performed, mostly characterized by monotony and repetition, with little room for modifications and contributions, and thus not sufficient for proper upward mobilization. There is cooperation, but one that is only related to technical aspects connected to work demands. It is noticed the absence of collective coping strategies to what bothers the employees. It was identified that they do not have the sense of belonging to the Foundation, understanding the probationary period as a passing professional stage. Finally, the study shows the development of the psychodynamic of work, within a specific envirment, to make visible the suffering at work and the subjective mobilization. Nevertheless, in the group studied, there was a limitation of the clinic regarding the possibility of producing greater interference and involvement of the workers in the context in which they work: there is a general perception, among the majority of the participants, that the current position is provisional and the change of public office something certain. This limited the number of sessions held, as well as demonstrated the non-engagement of workers in the quest towards changing the organization in which they work, since there is an individual quest to change jobs.
Keywords: Psicodinâmica do trabalho
Estágio probatório
Servidor público
???metadata.dc.subject.cnpq???: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::PSICOLOGIA
Language: por
???metadata.dc.publisher.country???: Brasil
Publisher: Universidade Católica de Brasília
???metadata.dc.publisher.initials???: UCB
???metadata.dc.publisher.department???: Escola de Saúde e Medicina
???metadata.dc.publisher.program???: Programa Strictu Sensu em Psicologia
Citation: CAMARGO, Davi Fernando de. Psicodinâmica do trabalho com servidores em estágio probatório. 2017. 191 f. Tese (Programa Stricto Sensu em Psicologia) - Universidade Católica de Brasília, Brasília, 2017.
???metadata.dc.rights???: Acesso Aberto
URI: https://bdtd.ucb.br:8443/jspui/handle/tede/2314
Issue Date: 29-Sep-2017
Appears in Collections:Programa de Pós-Graduação em Psicologia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
DaviFernandodeCamargoTeseParcial2017.pdfTese (Parcial)739.3 kBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.