???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: https://bdtd.ucb.br:8443/jspui/handle/tede/2132
???metadata.dc.type???: Dissertação
Title: Velocidade de caminhada como preditor de riscos e doenças cardiovasculares em população geriátrica: revisão sistemática
???metadata.dc.creator???: Alves, David Junger da Fonseca 
???metadata.dc.contributor.advisor1???: Córdova, Cláudio Olavo de Almeida
???metadata.dc.description.resumo???: A doença cardiovascular (DCV) persiste como principal causa de óbitos nas faixas etárias mais elevadas. É imprescindível que novas medidas subclínicas possam identificar fatores de risco e predizer eventos cardiovasculares. Nessa perspectiva, breves testes físicos apresentam inúmeras vantagens quando comparados àqueles de longa distância e/ou que demandam de esforço máximo. Embora o teste de velocidade de caminhada (VC) seja candidato potencial, é necessária a consolidação de dados a partir de múltiplos estudos para a determinação de referências comparativas e investigar se há a associação entre o teste de velocidade de caminhada com tradicionais fatores de risco e eventos cardiovasculares. O presente estudo teve como objetivo realizar uma revisão sistemática de literatura, examinando associações entre medidas de VC com tradicionais marcadores de risco e eventos cardiovasculares em populações com faixa etária > 60 anos e não institucionalizados. A metodologia iniciou de pesquisa eletrônica de estudos publicados nas bases de dados MEDLINE/Pubmed e SCOPUS, até Dezembro de 2014. Foram selecionados 15 estudos, com população nos estudos de 29.845 idosos que evidenciaram importantes associações entre a VC, o risco (calcificação coronariana, proteína C-reativa, hipertensão, diabetes e espessamento médio intimal) e eventos cardiovasculares (mortalidade, doença arterial periférica e acidente vascular cerebral). Cerca de 80% dos estudos adotou distância ≤ 6 metros e VC em ritmo usual. Observou-se elevada variabilidade nos resultados da VC usual (0,8 – 1,3m/s) e VC máx. (1,1 – 1,6m/s). Crescente corpo de evidencias reforça a importância do teste de VC como instrumento simples, seguro e de reduzido custo para a avaliação da saúde cardiovascular em idosos. Entretanto, a variabilidade dos limiares de velocidade e a diversidade de protocolos entre os estudos sugerem cautela quanto a generalizações dos resultados para diferentes populações geriátricas.
Abstract: Cardiovascular disease (CVD) persists as leading cause of death in older age groups. The identification of cardiovascular risk in elderly asymptomatic lacks appropriate tools. From this perspective, brief physical tests have several advantages when compared to long distance and/or that require maximum effort. Although the walking speed test (WS) is a potential candidate, the consolidation of data is needed from multiple studies to determine comparative references. The aim of this study is perform a systematic review of literature examining associations between WST measures with traditional risk markers and cardiovascular events in people aged > 60 years and living on community. The methodology used search in Medline/PubMed and Scopus databases (≤ December 2014). We selected 15 studies with population of 29.845 old people, that showed significant associations between WS, the risk (coronary calcification, C-reactive protein, hypertension, diabetes and medium intimal thickening) and cardiovascular events (death, peripheral arterial disease and stroke brain). Approximately 80% of the distance studies adopted ≤ 6 meters and WS in the usual rate. High variability was observed in the results from the usual WST (0.8 - 1.3 m/s) and WST max. (1.1 - 1.6 m/s). Growing evidences reinforces the importance of the WST for the evaluation and the monitoring of cardiovascular health in the elderly. However, the variability of results and the diversity of protocols suggests cautious about generalizations of WST thresholds.
Keywords: Educação física
Velocidade de caminhada
Doenças cardiovasculares
Idosos
???metadata.dc.subject.cnpq???: CIENCIAS DA SAUDE::EDUCACAO FISICA
Language: por
???metadata.dc.publisher.country???: Brasil
Publisher: Universidade Católica de Brasília
???metadata.dc.publisher.initials???: UCB
???metadata.dc.publisher.department???: Escola de Saúde e Medicina
???metadata.dc.publisher.program???: Programa Strictu Sensu em Educação Física
Citation: ALVES, David Junger da Fonseca. Velocidade de caminhada como preditor de riscos e doenças cardiovasculares em população geriátrica: revisão sistemática. 2016. 111 f. Dissertação (Programa Stricto Sensu em Educação Física) - Universidade Católica de Brasília, Brasília, 2016.
???metadata.dc.rights???: Acesso Aberto
URI: https://bdtd.ucb.br:8443/jspui/handle/tede/2132
Issue Date: 3-Jun-2016
Appears in Collections:Programa de Pós-Graduação em Educação Física

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
DavidJungerdaFonsecaAlvesDissertacaoParcial2016.pdfDissertação (Parcial)1.74 MBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.