???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: https://bdtd.ucb.br:8443/jspui/handle/tede/2072
???metadata.dc.type???: Dissertação
Title: Avaliação da expressão dos microRNAs, miR-1248, miR-181a E miR- 151a-3p, em idosos portadores de leucemia linfocítica crônica
???metadata.dc.creator???: Longatti, Simone Cruz 
???metadata.dc.contributor.advisor1???: Vilaça, Karla Helena Coelho
First advisor-co: Mascarenhas, Cintia do Couto
???metadata.dc.description.resumo???: O envelhecimento é um processo complexo e multifatorial que inclui alterações fisiológicas, moleculares e genéticas que levam ao declínio funcional de tecidos e órgãos, provocando o aumento da suscetibilidade às doenças e consequente elevação das taxas de mortalidade. Nesse contexto, as doenças crônicas não transmissíveis (DCNT) são frequentemente encontradas em idosos, principalmente as doenças onco-hematológicas, dentre elas a leucemia linfocítica crônica (LLC). Considerada essencialmente como uma doença de idosos, a LLC é uma patologia linfóide de infiltração clonal de células B encontradas na medula óssea (MO), no sangue periférico e nos linfonodos, sendo caracterizada como o tipo mais comum de leucemia em países ocidentais. A LLC expressa níveis elevados de proteínas anti-apoptóticas e níveis diminuídos de proteínas pró-apoptóticas, o que explica o aumento exacerbado de linfócitos B maduros. Além das alterações dos níveis de proteínas, a desregulação de microRNAs (miRNAs) tem sido associada à LLC. Inúmeros miRNAs estão associados à suscetibilidade ao câncer, sugerindo um importante papel na carcinogênese. Além disso, vários miRNAs também estão envolvidos na regulação de vias relacionadas a senescência celular e têm efeitos sobre a progressão do ciclo celular, sugerindo que os miRNAs podem ser considerados bons biomarcadores no processo de senescência. O objetivo do estudo foi avaliar a expressão dos miRNAs miR-1248, miR-181a e miR- 151a-3p por meio da qPCR em portadores de LLC e comparar com o grupo de idosos sem a doença. A expressão do miR-181a foi significativamente reduzida nos pacientes com LLC quando comparada aos indivíduos do grupo sem LLC. No entanto, o estudo demonstrou que não houve diferença na expressão dos miRNAs nos grupos em relação à idade e ao sexo. É possível sugerir que esses miRNAs possam atuar como prováveis reguladores no envelhecimento, porém, estudos futuros poderão determinar o mecanismo da expressão dos mesmos, bem como discutir a melhor forma de utilizá-los como ferramentas diagnósticas e terapêuticas para o envelhecimento e doenças relacionadas à idade, como por exemplo a LLC.
Abstract: Aging is a complex and multifaceted process that includes physiological, molecular and genetic changes that lead to functional decline of tissues and organs, leading to increased susceptibility to disease and consequent increase of mortality rates. In this context, chronic non-communicable diseases (NCDs) are often found in the elderly, especially the onco-hematologic diseases, including chronic lymphocytic leukemia (CLL). Considered as essentially a disease of the elderly, CLL is a disease of clonal lymphoid infiltration of B cells found in the bone marrow (BM), peripheral blood and lymph nodes, and characterized as the most common type of leukemia in Western countries. LLC expresses high levels of anti-apoptotic proteins, and decreased levels of proapoptotic proteins, which explains the exaggerated increase of mature B lymphocytes. In addition to changes protein levels, deregulation of microRNAs (miRNAs) have been associated with the LLC. Numerous miRNAs are associated with susceptibility to cancer, suggesting an important role in carcinogenesis. In addition, several miRNAs are also involved in the regulation pathways related to cell senescence and have effects on cell cycle progression, suggesting that miRNAs can be considered good biomarkers in the senescence process. The aim of the study was to evaluate the expression of miRNAs miR- 1248, miR-181a and miR-151a-3p by qPCR in patients with LLC and compare with the elderly group without the disease. The expression of miR-181a was significantly reduced in patients with CLL compared to individuals in the group without LLC. However, the study showed no difference in the expression of miRNAs in the groups with respect to age and sex. It is possible to suggest that these miRNAs can act as regulators likely in aging, however, future studies will determine the mechanism of expression of the same, and to discuss how best to use them as diagnostic and therapeutic tools for aging and age-related diseases such as CLL.
Keywords: Gerontologia
Envelhecimento
Leucemia linfocítica crônica
miRNAs
???metadata.dc.subject.cnpq???: CIENCIAS DA SAUDE::MEDICINA
Language: por
???metadata.dc.publisher.country???: Brasil
Publisher: Universidade Católica de Brasília
???metadata.dc.publisher.initials???: UCB
???metadata.dc.publisher.department???: Escola de Saúde e Medicina
???metadata.dc.publisher.program???: Programa Strictu Sensu em Gerontologia
Citation: LONGATTI, Simone Cruz. Avaliação da expressão dos microRNAs, miR-1248, miR-181a E miR- 151a-3p, em idosos portadores de leucemia linfocítica crônica. 2015. 64 f. Dissertação (Programa Strictu Sensu em Gerontologia) - Universidade Católica de Brasília, Brasília, 2015.
???metadata.dc.rights???: Acesso Aberto
URI: https://bdtd.ucb.br:8443/jspui/handle/tede/2072
Issue Date: 9-Dec-2015
Appears in Collections:Programa de Pós-Graduação em Gerontologia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
SimoneCruzLongattiDissertacao2015.pdfDissertação1.79 MBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.