Export ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: https://bdtd.ucb.br:8443/jspui/handle/123456789/362
Type: Dissertação
Title: A pena de prisão perpétua do estatuto de Roma do Tribunal Penal Internacional e a constituição brasileira
Author(s): Oliveira, Francisco Antônio Alves de 
First Advisor: Nogueira, Jorge Luiz Fontoura
???metadata.dc.contributor.referee1???: Madruga Filho, Antenor Pereira
???metadata.dc.contributor.referee2???: Rocha, Maria Elizabeth G. Teixeira
Summary: Trata-se de dissertação de mestrado que tem por finalidade examinar o Estatuto de Roma do Tribunal Penal Internacional e sua compatibilidade com a Constituição brasileira de 1988, destacadamente no que diz respeito à pena de prisão perpétua, prevista no mencionado Estatuto e vedada em nossa Carta Magna. Com este escopo, inicia-se com a abordagem do que seja Direito Internacional Penal, e o relacionamento entre o Direito Internacional e o Direito pátrio, face a internacionalização dos direitos humanos. Após, são apresentados os antecedentes históricos do TPI, com as iniciativas anteriores à Segunda Guerra Mundial, e, em seguida, os Tribunais Internacionais Militares de Nuremberg e de Tóquio, alcançando os Tribunais Penais Internacionais para a ex-Iugoslávia e para Ruanda. Dando continuidade, são examinados os trabalhos realizados para a criação do TPI, abordando, entre outros aspectos, seus princípios gerais de Direito Penal, composição e administração da Corte, Ministério Público, princípio da complementaridade, entrega de pessoas para julgamento pela Corte, crimes e penas previstos pelo Estatuto de Roma. Posteriormente, analisa-se o Estatuto de Roma à luz da Constituição brasileira, especificamente no que diz respeito à compatibilidade do texto do tratado, quando prevê a aplicação da pena de prisão perpétua, com a vedação constitucional da aplicação de penas desta natureza. Por fim, menciona-se a Emenda Constitucional nº 45, de 08 de dezembro de 2004, em vigor a partir de 31 de dezembro do mesmo ano, considerando-se a inserção no texto constitucional de tópicos referentes ao Tribunal Penal Internacional, bem como a necessidade premente de elaboração e votação de projeto de lei destinado a possibilitar o julgamento primário, em nosso país, de pessoas acusadas de crimes da competência do Tribunal Penal Internacional, e possibilitar a cooperação pátria com aquela Corte
Abstract: This dissertation aims at the examination of the Rome Statute of the International Criminal Court and its compatibility with the Brazilian Constitution of 1988, specifically as regards lifetime prison, contemplated in the Rome Statute and banned form our Magna Carta.Within this scope, the analysis of the definition of the concept of International Criminal Law is initiated, the intersection of International and National Law is targeted, given the internationalisation of human rights. The historic background of the International Criminal Court is then presented, including the initiatives prior to the Secon World War and the Military Courts of Nuremberg and Tokyo, widening the territory of International Criminal Courts to the former Yoguslavia and Ruanda. There follows an analysis of the work presented to the creation of the International Criminal Court, studying, among other aspects, its general principles of Criminal Law, the composition and administration of the Court, Office of the Prosecutor, the principle of complementarity, the incumbence of defendants to the court, crimes and penalty contemplated by the Rome Statute. The Rome Statute is then analysed in the light of the Brazilian Constitution, especially as regards the compaibility of the text in question, when it contemplates the use of lifetime imprisonment, with the constitutional ban of such penalty. Finally, the Constitutional Amedment Bill 45 from 8th December, 2004, working since 31st December, 2004, taking into consideration the constitutional text referring to topics concerning the International Criminal Court as well as the pressing need to vote a bill destined to enable the primary trial of people accused of crimes under the sphere of that Court, making the cooperation with the International Criminal Court a possibility
Keywords: direito internacional penal
Tribunal Penal Internacional
estatuto de Roma
pena de prisão perpétua
direito constitucional
international penal law
International Penal Court
the Rome statute
lifetime imprisonment
constitutional law
direito internacional penal; Tribunal Penal Internacional; estatuto legal, leis etc.; prisão (Direito Penal); direito constitucional
CNPq: CNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS::DIREITO::DIREITO PUBLICO::DIREITO CONSTITUCIONAL
Language: por
Parents: BR
Publisher: Universidade Católica de Brasília
Institution Abbreviation: UCB
Department: Direito
Program: Programa de Pós-Graduação em Direito
Citation: OLIVEIRA, Francisco Antônio Alves de. A pena de prisão perpétua do estatuto de Roma do Tribunal Penal Internacional e a constituição brasileira. 2006. 112 f. Dissertação (Mestrado em Direito) - Universidade Católica de Brasília, Brasília, 2006.
Access Type: Acesso Aberto
URI:  https://bdtd.ucb.br:8443/jspui/handle/123456789/362
Document date: 31-Mar-2006
Appears in Collections:Programa de Pós-Graduação em Direito

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
TEXTO DO MESTRADO PARA DIGITALIZACAO.pdf869.19 kBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.