???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: https://bdtd.ucb.br:8443/jspui/handle/123456789/23
???metadata.dc.type???: Dissertação
Title: Expressão do gene lack de leishmania amazonesis em plantas de alface (lactuca sativa l.).
???metadata.dc.creator???: Bonfim, Kenny 
???metadata.dc.contributor.advisor1???: Rech Filho, Elibio Leopoldo
???metadata.dc.contributor.referee1???: Carneiro, Mauro
???metadata.dc.contributor.referee2???: Bertioli, David John
???metadata.dc.description.resumo???: A Leishmaniose é uma doença infecciosa, não contagiosa, causada pelo protozoário do gênero Leishmania e transmitida por meio da picada de insetos. Também conhecida como úlcera de Bauru e ferida brava, a leishmaniose, na maioria das vezes, se apresenta como uma lesão úlcera em área descoberta do corpo, geralmente no local onde ocorre a picada. Até o momento, não existe vacina para a prevenção da leishmaniose e a toxidade e a alta dificuldade de administração do medicamento são fatores que dificultam o tratamento. As plantas apresentam grande potencial como sistema de produção de proteínas recombinantes. A utilização de plantas transgênicas para a produção de produtos medicinais vem sendo requisitada no importante campo da ciência farmacêutica. Tem sido demonstrado, que plantas transgênicas constituem um promissor sistema de expressão devido principalmente ao reduzido custo e larga escala de produção. No presente trabalho o gene do antígeno (lack), potencialmente responsável pela imunização à leishmaniose, foi sequenciado, clonado e utilizado para transformar alface (Lactuca sativa L.), via Agrobacterium, com o objetivo de obter plantas transgênicas que tenha como característica a expressão da proteína LACK capaz de provocar a formação do anticorpo contra a leishmaniose. Embora o funcionamento desta proteína, não seja bem conhecido, sabe-se que ela é um potencial antígeno para a doença e pode impedir a reprodução do protozoário no organismo humano. A escolha da planta, a princípio, poderia ser qualquer uma, porém a opção pela alface é devido à rápida produção e principalmente pela vantagem do vegetal poder ser comido cru. Plantas transgênicas expressando antígenos apresentam grandes vantagens no custo de produção, e no caso de plantas comestíveis, permitem a inoculação da vacina através da ingestão direta sem a necessidade de purificação e processamento prévio e as células das plantas podem proteger os antígenos vacinais da ação do suco gástrico. A utilização de alimentos como veículo de vacinação poderá ser importante para reduzir custos e atingir um maior número de pessoas.
Abstract: Leishmaniose is an infectious disease, not contagious. It is caused by the Leishmania protozoa. In addition, it is transmitted by the bite of an insect. Also known as Bauru s ulcer and bad sore, leishmaniose, most of the times, is presented as an ulceration in a discovered area of the body. Commonly, where the bite occurred. Until this moment, there is not any vaccine to prevent from leishmaniose. The toxicity and the fact that it is hard to administrate the medicines are factors that difficult the treatment. The plants show great potential as systems of production of rearranged proteins. The utilization of plants for the production of medicinal products has been required in the important pharmaceutical. They has shown a promising economical potential due to the low cost of production and the fact that they represent the biomass of lowest. In this work, the gene of the antigen (lack), potentially responsible for immunization against leishmaniose, was sequenced, cloned and used to transform lettuce (Lactuca Sativa L.), via Agrobacterium in order to obtain transgenic plants that have as a characteristic the expression of the LACK protein able to provoke the formation of the antibody against the leishmaniose.. Although the functioning process of this protein is not well-known, it is known that it is a potential antigen for the disease and it can hinder the reproduction of the protozoa in the human organism. At first, any plant could be chosen. However, lettuce was chosen due to its quick production and due to the fact that the vegetable can be eaten uncooked. Transgenic plants expressing antigens present great facilities in the expense of the production. In addition, comestible plants permit the inoculation of the vaccine through direct ingestion. There is no need for purification and for a previous processing. Furthermore, the cells of the plants can protect vaccinal antigens from the action of gastric juice. The application of victuals as a vehicle of vaccination may be important to reduce expenses and reach a larger amount of people.
Keywords: leishmania amazonesis
lactuca sativa l.
plantas transgênicas
leishmaniose
plantas - melhoramento genético
plantas - vacinas
Leishmaniose - infectious
contagious
???metadata.dc.subject.cnpq???: CNPQ::CIENCIAS BIOLOGICAS
Language: por
???metadata.dc.publisher.country???: BR
Publisher: Universidade Católica de Brasília
???metadata.dc.publisher.initials???: UCB
???metadata.dc.publisher.department???: Ciências Genômicas, Genética Molecular e de Populações, Biotecnologia Molecular
???metadata.dc.publisher.program???: Programa de Pós-Graduação em Ciências Genômicas e Biotecnologia
Citation: BONFIM, Kenny. Expressão do gene lack de leishmania amazonesis em plantas de alface (lactuca sativa l.).. 2002. 1 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Genômicas, Genética Molecular e de Populações, Biotecnologia Molecular) - Universidade Católica de Brasília, Brasília, 2002.
???metadata.dc.rights???: Acesso Aberto
URI:  https://bdtd.ucb.br:8443/jspui/handle/123456789/23
Issue Date: 21-Oct-2002
Appears in Collections:Programa de Pós-Graduação em Ciências Genômicas e Biotecnologia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Resumo - Kenny.pdf73.41 kBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.