Export ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: https://bdtd.ucb.br:8443/jspui/handle/123456789/1923
Type: Dissertação
Title: Investigando a reestruturação de famílias após o desaparecimento de um filho
Author(s): Bareicha, Izabel Cristina de Andrade
First Advisor: Ribeiro, Maria Alexina
???metadata.dc.contributor.referee1???: Faleiros, Vicente de Paula
???metadata.dc.contributor.referee2???: Cárdenas, Carmen Jansen de
???metadata.dc.contributor.referee3???: Monteiro, Andre Mauricio
Summary: O desaparecimento de uma criança é um fenômeno complexo que atinge o sistema familiar de diversas maneiras, mas a sensação de perda permeia todas elas, pois, geralmente, a confirmação do fato é regada a mistério e despreparo dos familiares, uma vez que não costumam contar com a possibilidade de perder uma pessoa de tal maneira. Sendo assim, os aspectos que envolvem a perda dentro do contexto familiar, são demasiadamente relevantes diante da tentativa de compreensão deste fenômeno. O presente estudo teve como objetivo conhecer as mudanças que o desaparecimento de um filho provoca na estrutura da família e na relação de seus membros, identificando as estratégias de enfrentamento e mecanismos de reestruturação destas famílias frente a essa problemática. Fundamentamos nosso estudo na teoria familiar sistêmica e executamos uma pesquisa qualitativa de estudo de caso junto a duas famílias que foram assistidas pelo Governo do Distrito Federal devido ao desaparecimento de seus filhos. Na primeira família, o desaparecimento ocorreu há quase quatro anos e a criança tinha 11 anos. Na segunda família o desaparecimento ocorreu há 26 anos, quando a criança tinha 03 anos de idade. Após levantamento de dados de prontuário e entrevista com as famílias foi possível realizar a construção da Linha da Vida e do Genograma familiar e utilizamos a análise de conteúdo para o tratamento dos dados que foram divididos em categorias: a família de origem, a constituição da família, ciclo e vida familiar, relacionamento familiar antes e depois do desaparecimento, o funcionamento familiar e os momentos significativos após o desaparecimento, o desaparecimento do(a) filho (a), o papel do Estado, a busca por consolo e respostas e os planos da família para o futuro. Constatou-se que, diante do desaparecimento súbito e misterioso, as famílias têm formas universais e, ao mesmo tempo singulares de manifestar sua dor e lidar com a perda. Verificamos uma ambigüidade constante no discurso das famílias, que expressam ao mesmo tempo raiva, medo, culpa, impotência, tristeza, descrença, esperança, fé e negação. A saída inesperada de um membro do sistema familiar exige que o sistema se reestruture, adequandose a novos papéis, fronteiras e relações afetivas. Nas famílias estudadas verificamos que logo após o desaparecimento ocorrem em diversos membros da família manifestações somáticas e abuso de drogas lícitas. Encontramos ainda, em relação aos irmãos do desaparecido, ganhos secundários com o desaparecimento e a parentalização temporária. As famílias utilizaram diferentes estratégias para lidar com a problemática, mas de forma geral, encontramos características de resiliência familiar. A comunicação aberta dos sentiment os, a fé e a esperança de reencontrar o ente querido e os planos para o futuro movem e sustentam de forma sadia estes sistemas. Discutimos o papel da mídia e do Estado nesse tipo de perda e por fim sugerimos que esse tema faça parte da agenda de diferentes Políticas de Estado, como Assistência Social, Educação, Saúde e Segurança Pública.
Abstract: The disappearance of a child is a complex phenomenon that affects the family system in various ways, but the sense of loss permeates all of them because, generally, the confirmation of the fact is watered the mystery and lack of family members, since no tend to have the possibility of losing a person in such manner. Thus, the issues involving the loss within the family context are too important before attempting to understand this phenomenon. This study aimed to understand the changes that the disappearance of a child causes the family structure and relationship of its members, identifying the coping strategies and mechanisms for restructuring these families facing this problem. Based our study on systemic familiar theory and implement a qualitative research study of a case with two families who were assisted by the Government of the Distrito Federal due to the disappearance of their children. In the first family, the loss was almost four years and the child was 11 years. In the second family the disappearance occurred 26 years ago, when the child was 03 years of age. Following data collection in record and interviews with families we were able to perform the construction of the Family lifeline and the Family Genogram and by using the content analysis for the treatment of data that were divided into categories: the family of origin, the formation of family , family s life cycle, family relationships before and after the disappearance, family functioning and the significant moments after the disappearance, the disappearance of a child, the State s role, the search for solace and answers and family plans for the future. It was found that, given the sudden and mysterious disappearance, the families had universal but singular forms to express their grief and cope with the loss. Found an ambiguity in the discourse of families, while they express anger, fear, guilt, helplessness, sadness, disbelief, hope, faith and denial. The unexpected departure of a member of the family system requires the system to restructure, adapting to new roles, relationships and emotional borders. In the families studied we found that after the loss occurs in several members of the family were found somatic manifestations and drug abuse. Are still, for the brothers disappeared, earnings side with the disappearance and temporary parental child . The families used different strategies to deal with the problem, but in general, we find characteristics of family resilience. The open communication of feelings, faith and hope of finding the loved and the future plans to move and maintain these systems so healthy. We discuss the role of the media and the State in this type of loss and finally suggest that this theme is part of the agenda of various policies of State, such as Social Welfare, Education, Health and Public Safety.
Keywords: crianças desaparecidas
reestruturação familiar
resiliência familiar
ambigüidade
missing children
restructuring family
family resilience
ambiguity
pessoas perdidas; sofrimento - família; psicologia - família
CNPq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS
Language: por
Parents: BR
Publisher: Universidade Católica de Brasília
Institution Abbreviation: UCB
Department: Psicologia
Program: Programa de Pós-Graduação em Psicologia
Citation: BAREICHA, Izabel Cristina de Andrade. Investigando a reestruturação de famílias após o desaparecimento de um filho. 2009. 12 f. Dissertação (Mestrado em Psicologia) - Universidade Católica de Brasília, Brasília, 2009.
Access Type: Acesso Aberto
URI:  https://bdtd.ucb.br:8443/jspui/handle/123456789/1923
Document date: 18-Aug-2009
Appears in Collections:Programa de Pós-Graduação em Psicologia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Texto parcial Izabel Bareicha - 2009.pdf231.76 kBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.