Export ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: https://bdtd.ucb.br:8443/jspui/handle/123456789/1910
Type: Dissertação
Title: A Relação escola/família no enfrentamento do comportamento violento do adolescente.
Author(s): Codevila, Ana Cristina Senna 
First Advisor: Faleiros, Vicente de Paula
???metadata.dc.contributor.referee1???: Ribeiro, Maria Alexina
???metadata.dc.contributor.referee2???: Costa, Liana Fortunato
Summary: Essa pesquisa investigou, por meio de Estudo de Caso, a relação entre escola e família ante o comportamento violento do adolescente no ambiente escolar. É uma pesquisa qualitativa de caráter exploratório e objetivou identificar e analisar as percepções de orientadores escolares, adolescentes e pais, envolvidos com o fenômeno da violência na escola. O presente trabalho focalizou duas escolas públicas e duas escolas privadas do Ensino Fundamental e Médio do Distrito Federal, com a realização de entrevistas semi-estruturadas com quatro orientadores, quatro pais, e quatro alunos que apresentavam conduta violenta na escola. Desta forma, o estudo 1 refere-se a investigação da relação da escola e família de um adolescente de uma escola Pública de Ensino Fundamental localizada em Taguatinga, DF. Foi entrevistado o Aluno 1, a respectiva orientadora da escola e a progenitora do aluno 1. O estudo 2 refere-se a investigação da relação da escola e família de um adolescente de uma escola Pública de Ensino Médio localizada em Taguatinga, DF. Foram entrevistados a respectiva orientadora da escola, o Aluno 2 e seu progenitor. Nesses dois estudos, foi analisada a relação escola, família e adolescente na percepção dos três atores. O estudo 3 refere-se a investigação da relação do adolescente de uma escola privada de Ensino Fundamental e Médio, localizada na cidade satélite do Guará, DF. Foi entrevistada a Aluna 3 e sua respectiva orientadora. O estudo 4 refere-se a investigação da relação do adolescente de uma escola privada de Ensino Fundamental e Médio, localizada no Plano Piloto, DF. Foi entrevistado o Aluno 4 e sua respectiva orientadora. Os estudos 3 e 4 analisaram a percepção da violência na perspectiva do adolescente e da escola.O estudo 5 é um estudo complementar, não aprofundado, que investigou a percepção da família quando o filho sofre violência e quando o filho é expulso da escola. Para tanto, entrevistou-se uma progenitora que tem um adolescente que sofre violência na escola e uma progenitora que teve o filho expulso da escola após várias advertências por seu comportamento inadequado no espaço escolar. O estudo foi norteado pelo referencial teórico da Teoria Sistêmica da Familiar e pela análise da relação de conflito e colaboração entre escola e família. O modelo sistêmico enfatiza que um membro sintomático é apenas um representante circunstancial de alguma disfunção do sistema familiar. Não se trata de uma abordagem clínica, apenas pretendeu-se analisar as relações do comportamento violento de adolescentes na escola, considerando as relações familiares para identificar, na estrutura do sistema familiar, a questão da autoridade dos responsáveis pelo adolescente que implicasse limite, poder, diálogo, proteção, socialização e afeto. Os resultados sugerem que a relação da família com os adolescentes e a escola está articulada, ou seja, o adolescente de comportamento violento não se percebe como tal e não é percebido como violento pela família, embora os pais sejam chamados pela escola, mas minimizam essa demanda. As famílias entrevistadas mantêm com os adolescentes uma relação de afeto pobre, a comunicação não é congruente, os jovens entrevistados não têm limites estabelecidos pelos pais e os pais não chegaram a exercer sua autoridade com os filhos. A escola, por sua vez, transfere a responsabilidade para a família e segue apenas um processo institucionalizado de sanção que chega à expulsão, impedindo assim que se dê o processo de socialização do jovem. Os dados obtidos indicam que o modelo que encontramos nas escolas é o modelo de transferência de responsabilidades. A atenção ou falta de atenção que o adolescente recebe em casa interfere no seu comportamento na escola, reforçando a importância da família para um bom desenvolvimento emocional do adolescente. Os resultados obtidos sugerem a importância de uma relação colaborativa entre a família e a escola para construir uma relação de diálogo que favoreça uma educação em favor da não violência.
Abstract: This research examined, through a case study methodology, the relationship between school, family, and teenager violent behavior in school environment. This is an exploratory qualitative research that aimed to identify and analyze the perception of tutors, teenagers and parents that are involved in violence phenomenon in schools. Two elementary and secondary public and private schools from Distrito Federal participated in this study. Four tutors, four parents and four students that presented violent behavior in schools responded to a semi-structured interview. The first case study examined the relationship between the school and a teeneager´s family from an elementary public school from Taguatinga, DF. A student, his mother and the tutor were interviewed. The second case study investigated the relationship between the school and a teenager s family from a secondary public school from Taguatinga, DF. A student, his father and the tutor were interviewed. In these two case studies, the relationship between the student, their family and tutors were analyzed in their own point of view. The third case study examined the relationship between the student from a private elementary and secondary school from Guará, DF. A student and her tutor were interviewed. The fourth case study investigated a student from a private elementary and secondary school from Plano Piloto, DF. A student and his tutor were interviewed. The third and fourth case studies analyzed the violence in the school´s perspective. The fifth case study is just a complement, that investigated the family´s perception when their child suffer from violence or are expelled from school. One mother whose daughter had suffered violence in school and another that had her son expelled from school were interviewed. The research was based on the Theory Systems Family and on the analysis of the relationship between conflict and collaboration between school and family. This Systems Model emphasizes that a symptomatic family member is just a circumstantial representation of a family system malfunction. This is not a clinical approach, this study just aimed to analyze the connection between violent behavior in school, considering family relationships, to identify, in the same family system structure, the authority of parents that leads to boundaries, power, conversation, protection, socialization and care. The results suggest that the connection of family, teenagers and schools are articulated. Teenagers do not perceive themselves and are not perceived by family members as violent adolescents, although parents are advised by school members. The families that participated in the study keep a poor care connection with their teenagers, the communication process between them is not consonant, the teenagers interviewed have not clear boundaries established by their parents, and parent do not exercise their authority on their children. Schools, in the meantime, transfer the responsibility to the family and just follow an institutional process of penalty that leads to the expulsion of the student, blocking the socialization process of the teenager. The results indicate that the model found in schools is the responsibility transfer model. The attention or lack of attention that a teenager receives at home is connected to their behavior in school, reinforcing the importance of family in the teenager s emotional evolution. The results suggest the importance of a collaborative relationship between family and school to build a dialogic relationship that support the education in favor of non violence.
Keywords: escola
família
adolescente e violência
school
family
teenager
violence
CNPq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::PSICOLOGIA
Language: por
Parents: BR
Publisher: Universidade Católica de Brasília
Institution Abbreviation: UCB
Department: Psicologia
Program: Programa de Pós-Graduação em Psicologia
Citation: CODEVILA, Ana Cristina Senna. A Relação escola/família no enfrentamento do comportamento violento do adolescente.. 2009. 8 f. Dissertação (Mestrado em Psicologia) - Universidade Católica de Brasília, Brasília, 2009.
Access Type: Acesso Aberto
URI:  https://bdtd.ucb.br:8443/jspui/handle/123456789/1910
Document date: 6-Mar-2009
Appears in Collections:Programa de Pós-Graduação em Psicologia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Texto Parcial Ana Senna - 2009.pdf189.86 kBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.