Export ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: https://bdtd.ucb.br:8443/jspui/handle/123456789/1790
Type: Dissertação
Title: A relação mãe-bebê na estimulação precoce : um olhar psicanalítico
Author(s): Goretti, Amanda Cabral dos Santos 
First Advisor: Almeida, Sandra Francesca Conte de
Summary: O profissional da Estimulação Precoce precisa refletir sobre a necessidade e a importância de promover a participação efetiva da mãe nos atendimentos realizados. Diante da dependência do bebê, durante seus primeiros meses de vida, ainda é a mãe a quem culturalmente cabe a função de cuidar e suprir as necessidades e demandas iniciais da criança. Mas como os profissionais da Estimulação Precoce concebem a relação entre mãe e bebê? Em que medida suas práticas e intervenções incluem o Outro no tratamento? Orientados pela perspectiva da psicanálise, investigamos as concepções e práticas de profissionais da Estimulação Precoce e o lugar que atribuem à relação mãe-bebê na intervenção profissional. Os instrumentos utilizados no estudo, entrevista e texto auxiliar, foram baseados no protocolo IRDI (Indicadores Clínicos de Risco para o Desenvolvi8mento Infantil), que é capaz de predizer risco psíquico para a constituição subjetiva. Os dados foram analisados por meio da construção de núcleos de significação e sentido. Participaram 17 professores da Secretaria de Educação do Distrito Federal, que atuam com bebês com idade entre zero e 18 meses, no Programa de Estimulação Precoce. Os resultados indicam que profissionais que adotam modelos de intervenção voltados para a criança e seu diagnóstico realizam um desempenho ortopédico das funções de maternagem, enquanto que profissionais que adotam uma concepção e uma prática voltadas para a relação mãe-bebê são capazes de observar os indicadores do protocolo IRDI e de exercer suplência das funções materna e/ou paterna nos atendimentos. Portanto, a grande aposta que se faz, ao defender a relação mãe-bebê como foco de intervenção, é que, mediante essa estrutura, o profissional daria não apenas suporte instrumental-funcional capaz de atender as necessidades da criança, mas, também, suporte às operações constituintes do sujeito. Na perspectiva da articulação entre o sujeito que se constitui e o corpo que se desenvolve, propomos um reordenamento das concepções e práticas acerca da Estimulação Precoce. Além disso, apoiando-se na concepção psicanalítica de sujeito e lançando mão da aplicação do protocolo IRDI, o Programa de Educação Precoce do Distrito Federal, por ser um espaço que se ocupa da primeira infância, poderia vir a utilizar dispositivos clínicos capazes de detectar e encaminhar, a tempo, as crianças em situação de risco psíquico.
Abstract: The Early Stimulation professional needs to reflect on the necessity and importance of promoting the effective participation of the mother in the care provided. Given the dependence of the baby, during its first months of life, culturally fits to the mother the function of caring and also the needs and demands of early childhood. But how the professionals in the Early Stimulation conceive the relationship between mother and baby? To what extent their practices and interventions include the Another one in the treatment? Oriented from the perspective of psychoanalysis, we investigated concepts and practices of Early Stimulation professional and the place they assign the mother-baby relationship in professional intervention. The instruments used in the study, interview and auxiliar text, were based on the IRDI protocol, which is able to predict psychic risk for the constitution of subjectivity. The data were analyzed by the building of meaning and sense core. The participants were 17 teachers from the Education Department in the Federal District - Brazil, who work with babies aged between zero and 18 months, in Early Stimulation Program. The results indicate that professionals who adopt models of intervention for children and its diagnosis performance an orthopedic fulfillment of the infant-care practices, while professionals who adopt a concept and a practice focused on mother-baby relationship are able to observe the IRDI protocol indicators and to exercise the maternal and/or paternal functions in attendance. So the big bet made, to defend the mother-baby relationship as the focus of intervention, is that, through this structure, the professional would not only give instrumental-functional support capable of meeting the needs of the child, but also support the operations of the constitution of subjectivity. In perspective of the relationship between the subject that constitutes and the body that develops, we propose a reordering of concepts and practices about the Early Stimulation. Moreover, relying on the psychoanalytic concept of subject and making use of IRDI protocol, the Early Education Program in the Federal District - Brazil, as a space that occupies the early childhood, eventually could use medical devices able to detect and forward in time, children in psychic risk.
Keywords: psicologia
mãe e filhos
psicanálise infantil
comportamento
humano
psicoterapia
early stimulation
psychoanalysis
psychic risk
CNPq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::PSICOLOGIA
Language: por
Parents: BR
Publisher: Universidade Católica de Brasília
Institution Abbreviation: UCB
Department: Psicologia
Program: Programa de Pós-Graduação em Psicologia
Citation: GORETTI, Amanda Cabral dos Santos. A relação mãe-bebê na estimulação precoce : um olhar psicanalítico. 2012. 133 f. Dissertação (Mestrado em Psicologia) - Universidade Católica de Brasília, Brasília, 2012.
Access Type: Acesso Aberto
URI:  https://bdtd.ucb.br:8443/jspui/handle/123456789/1790
Document date: 17-Aug-2012
Appears in Collections:Programa de Pós-Graduação em Psicologia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Amanda Cabral dos Santos Goretti.pdf616.39 kBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.