???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: https://bdtd.ucb.br:8443/jspui/handle/123456789/1649
???metadata.dc.type???: Dissertação
Title: Análise da caracterização da água do Rio Meia Ponte, Cidade de Goiânia - Goiás : série histórica 2003 a 2011
???metadata.dc.creator???: Azevedo, Wilson José de
???metadata.dc.contributor.advisor1???: Resende, Marcelo Gonçalves
???metadata.dc.description.resumo???: O Rio Meia Ponte teve papel importante na definição do local de implantação da nova capital do estado de Goiás em 1933, devido à abundância de água. Na bacia hidrográfica desse rio, fica o principal polo de desenvolvimento do estado de Goiás, tanto assim que em 2010, segundo o IBGE, 2.684.913 habitantes ali estavam residindo, isso representa 44,82% da população do estado de Goiás. É nessa bacia também que concentra as principais atividades econômicas do estado. A cidade de Goiânia, que fica às margens do Rio Meia Ponte, é a segunda cidade do Centro Oeste em número de habitantes, foi projetada para ter uma população de 50.000 habitantes e hoje está com 1.302.001 habitantes, ou seja, 26 vezes maior que o previsto. Consequentemente, os problemas também cresceram no mesmo ritmo em que a cidade cresceu. Mesmo sendo uma cidade que está em uma área praticamente plana, as habitações irregulares foram avançando rumo às margens do rio. A cada dia que passa o rio vai sofrendo a consequência desse avanço da população, e da omissão das autoridades, e hoje, o rio Meia Ponte, praticamente virou um esgoto a céu aberto durante o período de estiagem. Antes do perímetro urbano, com algumas exceções, os valores encontrados estão dentro dos limites estabelecidos pela resolução 357/05 do CONAMA, no perímetro urbano os valores encontrados estão acima daqueles permitidos por essa resolução. Após o perímetro urbano da cidade de Goiânia, os parâmetros estudados apresentam-se dentro dos valores permitidos pelo CONAMA 357/05, com raras exceções. Isso significa que o Rio Meia Ponte ainda consegue autodepurar após o perímetro urbano. Os gráficos dos dados apresentados nesse trabalho mostram claramente que a passagem do rio Meia Ponte pelo perímetro urbano da cidade de Goiânia, produz processos de degradação na qualidade de suas águas, que também pode ser verificado pelo Índice de Qualidade da Água (IQA), que antes e após o perímetro urbano tem a qualidade da água entre razoável e boa, e no perímetro urbano esta na faixa de ruim. Os resultados de DBO5,20, após o ano de 2006 na estação seca, no perímetro urbano, estão acima dos limites estabelecidos pela resolução 357/05 do CONAMA, antes e após o perímetro urbano os valores estão abaixo do estabelecido por esta resolução, na estação das chuvas após o período 2006/2007 repete-se o padrão da estação seca. Os resultados do fosfato, nas estações secas e de chuvas, antes e após o perímetro urbano estão de conformidade com o estabelecido pela resolução 357/05 do CONAMA, e no perímetro urbano estão acima. Os coliformes termotolerantes estão superiores aos limites indicados pela resolução 357/05 do CONAMA, antes e após o perímetro urbano e no perímetro urbano nas estações seca e de chuvas, mas no perímetro urbano os resultados estão superiores aos demais trechos do rio Meia Ponte. O Indice de Qualidade da Água a partir do ano de 2003 manteve um padrão, antes a após o perímetro urbano o IQA esteve entre razoável e boa, e no perímetro urbano com raras exceções esteve na faixe de ruim, tanto para a estação seca e de chuva.
Abstract: The Meia Ponte River had an important role in defining the location of implantation of the new capital of the state of Goiás in 1933, due to its abundance of water. In the watershed of this river, is the main center of development of the state of Goiás, so much that in 2011, according to IBGE, 2.684.913 inhabitant were residing there, this represents 44,82% of the population of the state of Goiás. It is also in this watershed that the main economic activities of the state are concentrated. The city of Goiânia, which is at the banks of the Meia Ponte River, is the second city of the central west in numbers of inhabitants, it was projected to have a population of 50.000 inhabitants and is today with 1.302.001, that is, 26 times bigger than predicted. Consequently, the problems also grew at the same pace as the city grew. Even though it is a city that is in a substantially flat area, the irregular dwellings kept advancing towards the margin of the river. As each day passes the river suffers a consequence of this advance of the population and from the omission of authorities, today the Meia Ponte River, practically became an open sewer during dry season. Before the urban perimeter, with a few exceptions, the values found are within the limits that were established by resolution 357/05 of CONAMA. In the urban perimeter the standards found are above those permitted by this resolution. After the urban perimeter of the city of Goiânia, the outline boundaries studied are presented within the standards permitted by the CONAMA 357/05, with rare exception. This means that the Meia Ponte River can still auto depurate after the urban perimeter. The data charts presented in this paper show clearly that the passage of the Meia Ponte River through the urban city of Goiânia, produces degradation processes in the quality of its water, which can also be verified by the Index of Water Quality (IWQ), that before and after the urban perimeter has a reasonable and good quality of water, and in the urban perimeter this level is bad, both in dry season and in rainy season. The results of DBO5,20 after 2006, in dry season and in urban perimeter, are above the limits established by resolution 357/05 of CONAMA, before and after the urban perimeter the values are below the values established by this resolution, in rainy season after 2006/ 2007 repeats the same pattern of dry season. The results of phosphate in dry and rainy season, before and after urban perimeter, are according to the resolution 357/05 of CONAMA, in urban perimeter the results are above. Before and after the urban perimeter, in dry and rainy season, the thermotolerants fecal coliforms values are above the established by the resolution, but in the urban perimeter the values are above the results found in other parts of Meia Ponte River. The Index of Water Quality after 2003 remained the standard, before and after urban perimeter the IWQ were among reasonable and good, and in urban perimeter, with rare exceptions, the results were bad, both dry and rainy season.
Keywords: água
análise
controle de qualidade da água
recursos hídricos
gestão ambiental
meia ponte river
water quality
iqa meia ponte river
???metadata.dc.subject.cnpq???: CNPQ::CIENCIAS BIOLOGICAS::ECOLOGIA
Language: por
???metadata.dc.publisher.country???: BR
Publisher: Universidade Católica de Brasília
???metadata.dc.publisher.initials???: UCB
???metadata.dc.publisher.department???: Gestão Ambiental
???metadata.dc.publisher.program???: Programa de Pós-Graduação em Planejamento e Gestão Ambiental
Citation: AZEVEDO, Wilson José de. Análise da caracterização da água do Rio Meia Ponte, Cidade de Goiânia - Goiás : série histórica 2003 a 2011. 2012. 148 f. Dissertação (Mestrado em Gestão Ambiental) - Universidade Católica de Brasília, Brasília, 2012.
???metadata.dc.rights???: Acesso Aberto
URI:  https://bdtd.ucb.br:8443/jspui/handle/123456789/1649
Issue Date: 1-Jun-2012
Appears in Collections:Programa de Pós-Graduação em Planejamento e Gestão Ambiental

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Wilson Jose de Azevedo.pdf4 MBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.