Export ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: https://bdtd.ucb.br:8443/jspui/handle/123456789/1265
Type: Dissertação
Title: Subjacências do imaginário nas histórias de vida de um grupo de idosos tabagistas institucionalizados
Author(s): Pernin, Elen Oliveira 
First Advisor: Loureiro, Altair Macedo Lahud
???metadata.dc.contributor.referee1???: Chaves, Iduina Mont'alverne Braun
???metadata.dc.contributor.referee2???: Faleiros, Vicente de Paula
???metadata.dc.contributor.referee3???: Alves, Vicente Paulo
Summary: Esta dissertação propôs-se a conhecer o imaginário de um grupo de idosos tabagistas asilados e a identificar as motivações para a cessação ou não do tabagismo, considerando a dimensão simbólica na possível reorganização do asilo e na melhoria da qualidade de vida dos idosos institucionalizados. A pesquisa, integrada à pesquisa mais ampla apoiada pelo CNPq/UCB, desenvolveu-se em uma Instituição de Longa Permanência para Idosos − ILPI − sediada no Distrito Federal. Para tal, foram colhidas histórias de vida de oito idosos, sendo três mulheres e cinco homens. Os pontos principais considerados para a análise das histórias foram a motivação para o abandono do fumo; o tempo de institucionalização; e a disposição para transformações no asilo. Foram registradas as pontuações mnemônicas de suas vidas passadas e considerações do presente. A análise, fez-se à luz da teoria antropológica do imaginário, de Gilbert Durand (1989), validada por Yves Durand (1988) com a criação do Teste AT-9, nos achados gerontológicos e nos conceitos presentes nas obras de Ferrarotti (1983) e Bertaux (1997) sobre histórias de vida. Os dados míticos informaram que a maioria dos idosos ouvidos apresentou imaginário com estrutura mística, de não-luta e acomodação. Os sujeitos de esta pesquisa ressignificaram o espaço asilar por eles ocupado de forma positiva e negativa, com imagens trazidas de um lar que não existe mais. Em sua maioria, os idosos, mesmos aqueles que eufemizam os males do tabaco para saúde, demonstraram motivação para abandonar o vício. Os resultados encontrados refletem a insatisfação do grupo com relação à atenção requerida no cotidiano asilar, mas naqueles idosos com imaginário místico a ação não acompanha este desagrado, enquanto os idosos com imaginários sintéticos ensaiam uma reação. Ante estes resultados, verifica-se que a reorganização do asilo se faz necessária e de forma urgente. Considerando os dados míticos apresentados ao final desta pesquisa, pistas foram deixadas para a efetivação das campanhas para inibir o tabaco na instituição e para que haja melhoria na qualidade de vida do idoso institucionalizado. Para isso, outras formas de institucionalização foram propostas.
Abstract: This work intends to analyze the imaginary of a group of elderly people who smoke and live in asylums identifying there motivation or not to quit smoking, considering the symbolic dimension of a possible re-organization of the asylum and in the improvement of the life quality of the elderly people institutionalized. This research was developed in an Institution of Long Permanence to Elderly ILP- of the Distrito Federal, integrated to the biggest research supported by CNPq/UCB. For this research, were collected the life history of 8 elderly people, 3 women and 5 men. The main points considered to analyze these people were there motivation to abandon smoking, the time of institutionalization and the desire of transformations in the asylum. Were registered the mnemonic punctuations of there past lives and considerations of there present life. The analysis was made based on the anthropologic theory of Gilbert Durand (1989), validate for Yves Durand (1988) with the creation of the test - AT 9, and with the present concepts of the studies of Ferrarotti (1983) and Bertaux (1997) about life stories. The mythical data informed that most elderly people heard, who smoke, presented imaginary with mythical structure, of non beat and accommodation. The senior citizens from this research identified the asylum s place for them occupied, positively and negatively, with images brought from a home that does not exist anymore. The majority of seniors, even those ones who soften the badly of smoking to the health, demonstrated motivation to give up the addiction. The results found reflected the dissatisfaction of the group with the attention required in the asylum daily life, but in those seniors with the mythic imaginary, the actions does not follow this displeasure, while the elderly people with the synthetic imaginary, try out a reaction. Facing these results, can be verified that the (re) organization of the asylum is necessary and urgent. Considering the mythical data presented, at the end of this research, clues were let for the carry out of the campaign to inhibit tobacco in the institution and for the improvement in the quality life of the institutionalized seniors. For this, other ways of institutionalization were proposed.
Keywords: idosos - uso do fumo; idosos - assistência em instituições; asilo para idosos - organização
imaginário
velhice asilada
histórias de vida
tabagismo
organização de asilos
imaginary
old age asylums
stories of life
smoking
organization of asylums
CNPq: CNPQ::CIENCIAS DA SAUDE
Language: por
Parents: BR
Publisher: Universidade Católica de Brasília
Institution Abbreviation: UCB
Department: Ciências da Saúde
Program: Programa de Pós-Graduação em Gerontologia
Citation: PERNIN, Elen Oliveira. Subjacências do imaginário nas histórias de vida de um grupo de idosos tabagistas institucionalizados. 2008. 132 f. Dissertação (Mestrado em Ciências da Saúde) - Universidade Católica de Brasília, Brasília, 2008.
Access Type: Acesso Aberto
URI:  https://bdtd.ucb.br:8443/jspui/handle/123456789/1265
Document date: 17-Oct-2008
Appears in Collections:Programa de Pós-Graduação em Gerontologia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Texto completo Elen Pernin-2008.pdf550.3 kBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.