Export ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: https://bdtd.ucb.br:8443/jspui/handle/123456789/1029
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.creatorAbdala, Alexandre Teixeirapt_BR
dc.contributor.advisor1Melo, Gislane Ferreira dept_BR
dc.contributor.advisor1Latteshttp://lattes.cnpq.br/1064247725030492por
dc.date.accessioned2016-06-24T04:15:13Z-
dc.date.available2015-07-07pt_BR
dc.date.issued2014-06-26pt_BR
dc.identifier.citationABDALA, Alexandre Teixeira. A percepção de escolares sobre preconceito: um estudo de caso. 2014. 71 f. Dissertação (Mestrado em Educação Física) - Universidade Católica de Brasília, Brasília, 2014.por
dc.identifier.uri https://bdtd.ucb.br:8443/jspui/handle/123456789/1029-
dc.description.resumoO presente estudo tem como objetivo analisar a percepção de escolares de uma escola particular de ensino fundamental, sobre a presença de diversos tipos de preconceitos. essa é uma questão atual, que tem uma relevância bastante ampla, tendo em vista que um dos temas que mais chamam atenção na sociedade escolar da atualidade, diz respeito às relações construídas no ambiente escolar e as aulas de educação física. para levar a termo o estudo foi realizada uma pesquisa de campo com 211 alunos do ensino fundamental, os quais foram convidados a responder questões com perguntas que fazem parte da dinâmica relacional e da vivência na disciplina de educação física. Os resultados apontam que 49% dos entrevistados já haviam sofrido alguma forma de preconceito na escola e que aqueles percebidos a aparencia física e o desempenho escolar são as duas variaveis que mais são precursoras de preconceito.. Um numero signficativo destas crianças e adolescentes já apresentam sintomas que devem ser melhor investigados como falta de sono, se sentem deprimidos, com raiva e ansiosos. As piadinhas são muito criticadas por todos da amostra Quanto a quem não gostam de se relacionar, estes afirmam que são homossexuais e pessoas com faixas etaria diferenciadas (mais novas e mais velhas). Com relação relacao as aulas de Educação Física as respostas deixam claro que nesta escola, o preconceito de gênero não é prevalente e a grande maioria dos estudantes percebem as aulas como um momento ideal de confraternização entre os alunos. Conclui-se que existe o preconceito generalizado na escola, tanto que alguns relatam o sofrimento com relação a eles e outros afirmam ter preconceitos principalmente com relação a homossexuais e pessoas de faixas etarias diferentes. A aula de Educação Física é percebida como agregadora e capaz de modificar conportamentos preconceituosos.por
dc.description.abstractThe present study aims to analyze the perception of students in a particular elementary school, about the presence of various types of prejudices. This is a current issue, which has a fairly broad relevance, considering that one of the themes that draw more attention in school society today, concerns the relationships built within the school environment and physical education classes. To carry forward the study a field survey of 211 elementary school students, who were asked to answer questions with questions that are part of the relational dynamics and experience in the discipline of physical education, was conducted. The results show that 49 % of respondents had experienced some form of prejudice in school and those perceived physical appearance and academic performance are the two variables that are precursors to more prejudice significant. A number of these children and adolescents have symptoms that should be further investigated as lack of sleep, feel depressed, angry and anxious. The jokes are much criticized by the entire sample as for those who do not like to relate, they say they are gay and people (younger and older) different age groups. Relationship with respect to PE lessons responses make it clear that this school, gender bias is not prevalent, and the vast majority of students perceive lessons as an ideal time for socializing among students. It is concluded that there is widespread prejudice in school, so much so that some have reported suffering towards them and others say they have prejudices especially regarding homosexuals and people of different age groups. The Physical Education class is perceived as capable of aggregating and modifies comportments prejudiced.eng
dc.description.sponsorshipUniversidade Católica de Brasíliapt_BR
dc.formatapplication/pdfpor
dc.thumbnail.urlhttps://bdtd.ucb.br:8443/jspui/retrieve/3016/Alexandre%20Teixeira%20Abdala.pdf.jpg*
dc.thumbnail.urlhttps://200.214.135.178:8443/jspui/retrieve/8098/Alexandre%20Teixeira%20Abdala.pdf.jpg*
dc.languageporpor
dc.publisherUniversidade Católica de Brasíliapor
dc.publisher.departmentEducação Físicapor
dc.publisher.countryBRpor
dc.publisher.initialsUCBpor
dc.publisher.programPrograma de Pós-Graduação em Educação Físicapor
dc.rightsAcesso Abertopor
dc.subjecteducação físicapor
dc.subjectpreconceitos e antipatiaspor
dc.subjectdiscriminaçãopor
dc.subjectestudantes comportamentopor
dc.subjectavaliaçãopor
dc.subjectviolênciapor
dc.subjectprejudiceeng
dc.subjectdiscriminationeng
dc.subjectstudent s behavioreng
dc.subjectviolenceeng
dc.subject.cnpqCNPQ::CIENCIAS DA SAUDE::EDUCACAO FISICApor
dc.titleA percepção de escolares sobre preconceito: um estudo de casopor
dc.typeDissertaçãopor
Appears in Collections:Programa de Pós-Graduação em Educação Física

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Alexandre Teixeira Abdala.pdf1.1 MBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.