Export ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: https://bdtd.ucb.br:8443/jspui/handle/123456789/1024
Type: Dissertação
Title: Modelo preditivo do desempenho de ciclistas durante prova de rua simulada
Author(s): Moraes, Bruno Ryker 
First Advisor: Pires, Flávio de Oliveira
Summary: Fundamentação: Algumas variáveis fisiológicas têm sido tradicionalmente sugeridas como importantes para o desempenho em provas de ciclismo, dentre elas a variáveis derivadas por testes laboratoriais abertos como o VO2MAX, WPICO, LAn e TLIM. Recentemente, testes fechados têm sido sugeridos para a avaliação do desempenho de ciclistas. Contudo, não se sabe quais destas variáveis, derivadas de testes abertos ou fechados, conseguiriam explicar melhor o desempenho real no ciclismo. Objetivo: Analisar quais variáveis, derivadas de testes abertos ou fechados, teriam melhor capacidade de predizer o desempenho num simulado real de ciclismo de rua de 63,5km. Amostra: Quinze ciclistas do sexo masculino, idade entre 19 e 45 anos (29,0+5,7 anos de idade, 175,0+6,0 cm, 70,5+5,3 kg, 12,3+3,6% de Gordura). Metodologia: Os sujeitos foram submetidos a sessões de testes para a obtenção das seguintes variáveis derivadas de testes abertos: VO2MAX, potência de pico em teste incremental (WPICO), potência do limiar anaeróbio (LAn) e o tempo limite de permanência em carga igual à WPICO. Em adição, testes fechados de 20 km (TT20km) e 5 km (TT5km), foram obtidos em laboratório e em campo. Resultados: Valores de VO2MAX e de WPICO foram compatíveis com o normalmente encontrado em ciclistas bem treinados (60,75 + 6,79 ml.kg-1.min-1 e 304 W + 32,5, respectivamente). Significantes correlações foram observadas entre o desempenho no simulado de prova de ciclismo de rua e a WPICO (r= -0,83; p= 0,00), o TT20km (r= 0,71; p= 0,00), e o WLAn (r= -0,63; p= 0,01). Todas as outras variáveis independentes analisadas no presente estudo não foram correlacionadas com o desempenho no simulado de prova de ciclismo. Modelos regressivos simples e múltiplos Stepwise apresentaram a WPICO e o TT20km como as variáveis a prover as melhores estimativas, com menor erro padrão de estimativa (< 3 minutos), do desempenho no simulado de rua. Contudo, a WPICO foi a única variável a entrar no modelo regressivo múltiplo, explicando 68% da variância do tempo de prova de rua. Conclusão: apesar do apelo teórico apontando maior validade ecológica nos testes fechados, foi a uma variável derivada do teste incremental máximo, a WPICO, a única variável a entrar no modelo preditivo final e explicar o rendimento na prova simulada real.
Abstract: Rationale: Some physiological variables have traditionally been suggested as important for performance in cycling events, among them the variables derived by laboratory testing open as VO2max, WPICO, LAn and TLIM. Recently closed tests have been suggested for the evaluation of the performance of cyclists. However, it is unknown which of these variables derived from open or closed tests, they could better explain the real cycling performance. Goal: Analyze which variables derived from open or closed tests, would have better ability to predict performance in a simulated real 63,5km street cycling. Sample: Fifteen male cyclists, aged between 19 and 45 years old (29.0 + 5.7 years of age, 175.0 cm + 6.0, 70.5 + 5.3 kg 12.3 + 3 6% fat). Methods: The subjects underwent testing sessions to obtain the following variables derived from open tests: VO2max, peak power in incremental test (WPICO) power of the anaerobic threshold (AT) and the length of timeout in charge equal to WPICO. In addition, closed test 20 km (TT20km) and 5 km (TT5km) were obtained in the laboratory and in the field. Results: VO2max values &#8203;&#8203;and WPICO were compatible with commonly found in well-trained cyclists (60.75 + 6.79 ml.kg -1 .min -1 and 304 W + 32.5, respectively). Significant correlations were observed between the performance in the simulated street cycling race and the WPICO (r = -0.83; p = 0.00), the TT20km (r = 0.71; p = 0.00), and The WLAN (r = -0.63; p = 0.01). All other independent variables analyzed in this study were not correlated with performance in simulated cycling race. Single and multiple stepwise regressive models presented the WPICO and TT20km how variables to provide the best estimates with lower standard error of estimate (<3 minutes), performance in simulated street. However, WPICO was the only variable to enter the multiple regression model, explaining 68% of the variance of the street race time. Conclusion: Despite the theoretical appeal indicating greater ecological validity in closed tests, was a variable derived from the maximum incremental test, WPICO, the only variable to enter the final predictive model and explain the performance in simulated real test.
Keywords: educação física
ciclismo
desempenho
physical education
cycling
performance
CNPq: CNPQ::CIENCIAS DA SAUDE::EDUCACAO FISICA
Language: por
Parents: BR
Publisher: Universidade Católica de Brasília
Institution Abbreviation: UCB
Department: Educação Física
Program: Programa de Pós-Graduação em Educação Física
Citation: MORAES, Bruno Ryker. Modelo preditivo do desempenho de ciclistas durante prova de rua simulada. 2013. 45 f. Dissertação (Mestrado em Educação Física) - Universidade Católica de Brasília, Brasília, 2013.
Access Type: Acesso Aberto
URI:  https://bdtd.ucb.br:8443/jspui/handle/123456789/1024
Document date: 22-Feb-2013
Appears in Collections:Programa de Pós-Graduação em Educação Física

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Bruno Ryker Moraes.pdf1.1 MBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.